quinta-feira, 28 de junho de 2018

NÃO ME SACIES ESTE AMOR...


POST REEDITADO  
(original de 11/12/2013)


Foto de Oleg Kosirev




          Não me sacies este Amor
          Não vou nunca estar farta dos teus beijos
          Das tuas mãos pelo meu corpo
          Da tua boca na minha pele
          Dos teus dedos procurando as curvas mais escondidas

          Não me sacies este Amor
          Pois é ele o meu porto de abrigo
          O meu farol em dias de tormenta
          O mar calmo em dias de verão
          O cobertor quente nos dias frios de Inverno.

          Não me sacies este Amor
          Porque dele vivo
          E é assim, viva, que me quero sentir
          Contigo sempre presente em mim.


             


a ouvir... 

28 comentários:

  1. Parabéns ao merecedor de tal declaração de amor.
    Não fora a poetisa Afrodite, a tal :-)

    Beijinho em TU

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. NN,

      A "poetisa" anda tão desinspirada que tem de ir ao baú buscar escritos antigos (mas sempre actuais) para dar cor aqui aos Jardins :)
      Estou a ver se tomo balanço para recomeçar...


      Obrigada pelo carinho minha Querida, sou-te muito grata por seres como és!
      Beijinhos inspirados
      (^^)

      Eliminar
  2. Bonita e profunda declaração de amor!

    Beijinho querida.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Adélia,

      Apesar dela já ter algum tempo, está sempre actual porque há amores para a vida inteira!


      Beijinhos de amizade (que a nossa também seja para a vida inteira)
      (^^)

      Eliminar
  3. Minha querida Clarinhamiga

    Já está na Travessa o n.º 6 da saga É DIFÍCIL VIVER COM UM IRMÃO MONGOLÓIDE que desta feita leva o título Um vândalo mentiroso e traiçoeiro. Este texto tem imagem muito difícil, não aconselhável a pessoas sensíveis.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Henrique,

      Obrigada por avisares.
      Beijinhos sem mentiras
      (^^)

      Eliminar
  4. Love your post today.
    His erotic photography is great.
    Hot thoughts for our hot weather.
    xox

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Rick,

      I agree with you.
      Oleg Korirev captures emotions full of eroticism.

      Hot weather? From my window I can only see rain.
      This weather is completely nuts!!


      Summer kisses
      (^^)

      Eliminar
  5. Uau! Que declaração!Afrodite encontrou-se com Adonis.
    E a imagem também é muito bonita.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Elvira,

      hehehe
      O romance entre Afrodite e Adónis era belo, mas depois a invejosa da Perséfone meteu-se no meio e roubou-lho.


      Beijinhos amiga, boa semana
      (^^)

      Eliminar
  6. Excelente foto deste russo que já trouxeste aqui algumas vezes; um texto digno de David-Mourão Ferreira e uma música excepcional que já fez parte de um CinemaScope lá no Pacto.
    Tudo Delicioso Afrodite !!!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Ricardo,

      Esta foto é já repetente aqui nos Jardins. É tão bonita que merece ser recordada.
      E obrigada pelo elogio... é que também eu aprecio a escrita poética de David Mourão-Ferreira e até tenho nos rascunhos (meio esquecido) um texto dele para publicar. Por falar nisso... não terás por acaso uma foto da estátua dele no Parque dos Poetas que me emprestes!?


      Beijinhos e obrigada pelo carinho
      (^^)

      Eliminar
    2. Tenho uma foto dele sim e vou-ta enviar por mail ! São 5€ :))) !!!

      Eliminar

    3. Combinado, tu envias-me a foto da estátua do David Mourão-Ferreira e eu envio-te uma foto de uma nota de 5€.

      :)))))

      Eliminar
    4. Esqueci-me que tu eras matemática e inteligente. Estica-te, estica-te !!! :))

      Eliminar
  7. Ah o amor... Sempre uma inspiração. :)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Luísa,

      O AMOR é uma inspiração sim, ou melhor... é "A" inspiração!
      Mas, imitando o George Clooney no anúncio da Nespresso, eu diria apenas «What Else?»


      Beijinhos inspirados
      (^^)

      Eliminar
  8. Ninguém pode ficar indiferente a estas palavras de Amor!
    A música bem a condizer, gostei muito.

    Beijinhos inspirados Afrodite

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Manu,

      Obrigada Amiga!
      Faz-nos bem ler... ouvir... dizer... palavras assim.


      Beijinhos com amizade e cumplicidade
      (^^)

      Eliminar
  9. Também quero !:)
    é só a brincar, quem pode competir com tamanha explosão de erotismo :)
    querida Afrodite, está muito bonito e a musica encanta !
    beijinhos, bom fim de semana
    Angela

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Angela,

      Tens de dedicar à tua cara metade versos lindos como os que escreveste para o Passatempo da Ni. ´Por isso eu sei que também tens muito jeito! :)


      Boa semana...
      Beijinhos mil
      (^^)

      Eliminar
  10. Um 3 em 1 fantástico !!!
    A foto de Oleg Kosirev, para alem do mais, uma verdadeira "obra de arte" !
    O vídeo do David Fonseca fantástico !
    ... mas eles são profissionais !!!
    Agora o teu poema,... simplesmente delicioso !!! Como consegues tu, mesmo que de tão longe em tão longe, escrever pérolas destas ?... Daquelas tais que em lugar de saciarem provocam fome ?! ... :))
    Um poema que poderia bem e muito justamente ter a assinatura de qualquer dos nossos grandes poetas !!!
    Tenta voltar a "estas coisas", para "te sentires viva", Amiga !!!

    Beijos merecidos ! :)


    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Rui,

      hehehe
      É um completo exagero... mas sabe bem ler palavras como as tuas. :D
      Obrigada pela força!!


      Beijinhos vivos
      (^^)

      Eliminar
  11. Há fogos que devem ser atiçados e não apagados!
    Que encontres sempre desta fome.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Boop,

      Sou-te gratíssima pelo teu comentário e votos.
      Aticemos o fogo então! :))


      Beijinhos e sorrisos
      (^^)

      Eliminar
  12. O que diria então Adónis ou outro deus (admirador) do Olimpo :-D

    «Em bolina folgada,
    Ou mesmo cerrada,
    Viro em roda,
    E de popa arrasada,
    Percorro a pele,
    Arribando em ti,
    Iço em desejo,
    Como nunca senti,
    E por entre o velame,
    Os corpos se entrelaçam,
    Os gemidos que se soltam,
    Mas que os ventos abafam,
    E ao raiar do dia,
    Rumamos ao mar,
    Com destino ao horizonte,
    Para o amor não saciar.»


    Com um ramo de :-) (sorrisos)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. YM,

      Lindo lindo!!
      Isto é uma preciosidade digna dos Deuses!!
      Mas cuidado... não vás tu suscitar ciúmes ao Deus Apolo! :))


      Beijinhos poéticos
      (^^)

      Eliminar