terça-feira, 19 de setembro de 2017

A LENDA DA MOIRA ENCANTADA DE GIELA...


[desafiada pela CATARINA e pela PAPOILA, aqui deixo o meu contributo para esta corrente de "Contos e Lendas" por elas começada. Quem quiser participar, p.f. deixe um voto de intenção na cx de comentários para TODOS podermos acompanhar]


FOTO - ver artigo no "Coisas da Fonte" 


Nasci e cresci numa casa com vistas para o Paço de Giela e fui ouvindo durante anos falar de uma lenda acerca daquele espaço misterioso - a Lenda da Moira Encantada.

Reza a lenda que um rei mouro, vindo de além mar com as suas gentes a conquistar terra aos cristãos até ser travado ao chegar às montanhas das Astúrias, construiu um palácio num lugar altaneiro  hoje conhecido por Giela, com belas vistas sobre o vale que o rio vez foi sulcando por séculos a fio.

Ora esse rei tinha uma filha de rara beleza, que por ser tão bela... vivia resguardada dos olhares de todos, confinada a viver apenas dentro do palácio rodeada de conforto e dos seus belos jardins floridos, gozando das riquezas proporcionadas por aquele pai "tirano" que a tinha destinada para dar em casamento a algum califa que estivesse disposto a oferecer por ela bom dote.

Mas houve um dia em que ela conseguiu escapar à vigilância dos guardas de seu pai e foi banhar-se nas margens do rio, podendo então maravilhar-se com a beleza daquele lugar que nunca tinha podido antes ver.
Foi quando surgiu um vulto do outro lado da margem, um jovem cavaleiro envergando uma armadura brilhante e prateada, montado num possante cavalo branco de longas crinas. Seria por certo um guerreiro perdido das hostes do rei cristão que haveria de voltar para reclamar aquelas terras como suas.

Quando os olhos azuis do cavaleiro se cruzaram com os negros olhos da princesa, foi como que os seus corações fosses atravessados por uma flecha do Cupido, cujo silvo os deixou enfeitiçados e apaixonados para sempre. 
Mas logo de seguida, os guardas de seu pai a alcançaram e resgataram para dentro do palácio, batendo caça ao cavaleiro que, na fuga e protecção, ainda feriu uns quantos soldados mouros ficando-se sem saber se ele teria escapado ou perecido ao fio das lâminas das espadas sarracenas.

Dilacerada pela revolta e presa ao feitiço daquele amor tão breve, a princesa jurou nunca se casar com outro que não o seu amado e, na esperança de ainda o encontrar, descia repetidas vezes às margens do Vez nunca porém alcançando o que pretendia, acabando por morrer de desgosto.

Passaram os anos... os séculos... mas a lenda continua viva, podendo-se ainda hoje nas noites de luar adivinhar-se o vulto da princesa junto ao rio esperando pelo regresso do seu amor, o cavaleiro de armadura prateada montado no seu cavalo branco.


FONTES: 
Os outros contadores de LENDAS estão AQUI 

48 comentários:

  1. Muito bonita esta Lenda da Moura Encantada de Giela, Afrodite.
    Engraçado como quase todas as Lendas que conheço versam o mesmo tema: o encantamento de Princesas Mouras!
    A que tenho para 'contar', e já referi o meu contributo no blogue da Popoila, também não foge à regra. :)

    Um beijinho e parabéns pela linda Lenda que nos contas.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Janita,

      Tens razão sim, há muitas lendas que versam o imaginário das princesas mouras, mais até vindas de contos árabes e persas com as histórias das mil e uma noites como forte referência.
      Eu própria me sinto seduzida por esse imaginário de véus e danças, tudo com muita cor e magia. :)

      Fico ansiosa à espera da tua lenda!


      Beijinhos cristãos
      (^^)

      Eliminar
  2. Apesar de adorar lendas, e de já ter lido muitas, não conhecia esta.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Elvira,

      Esta é da minha terra berço.
      Quando ontem li o desafio da papoila, foi logo esta história (que conheço desde a infância) que me veio à mente.


      Beijinhos com a brisa do Vez
      (^^)

      Eliminar

  3. Também não conhecia esta. E mais uma vez se constata que o amor nem sempre traz a felicidade aos corações desejosos de amar. : (
    Obrigada, Afrodite, por aceitares o desafio da papoila!!
    : )

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Catarina,

      Pois... "infelizmente" nem todas as histórias acabam com a frase «And they lived happily ever after», como a da Cinderela.

      Adorei participar e a ti agradeço a ideia e à Papoila o ter-nos desafiado.


      Beijinhos encantados
      (^^)

      Eliminar
  4. Linda a Lenda Afrodite ! ... :) e da tua terra !!! ... Boooa !
    Se eu soubesse em Novembro de 16 , não me deitaria sem antes ir até às margens do Vez, para ver se via a linda princesa ! :)

    Também eu não poderia deixar de corresponder ao pedido da Catarina ! :)
    Já cá está e é sobre a minha terra de nascimento e de residência e mais, muito mais, está ligada ao nome do meu blog !!! eheheh

    Por uma questão de programação entrará depois deste post que está a sair agora !

    Beijinhos mouros e lendários, Afrodite e Catarina ! :)


    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Rui,

      Pois é, quem sabe não a verias junto ao rio a olhar para a outra margem...

      Estou a gostar das histórias que já têm sido publicadas.
      Quem quiser estar actualizado, basta abrir ali em cima no cabeçalho dos meus Jardins o separador que diz "Contadores de LENDAS"... e terá o update do que já tiver sido publicado.
      Se me falhar alguma publicação que eu não dê conta, por favor avisem-me, ok?

      Fico atenta e à espera da tua...


      Beijinhos de "costela" celta
      (^^)

      Eliminar
  5. Linda, lenda.obrigada Afrodite!
    Esperemos que se entusiasmem pois é engraçado ficarmos a conhecer mais do que conhecemos :)) É optimo aprender.
    Vou esperar pela do Rui , achei engraçado escolhermos lendas da região onde vivemos ou nascemos. bjs

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Papoila,

      Tu és a verdadeira "culpada" disto tudo. E como eu sou daquelas pessoas que se um amigo diz "mata" eu digo logo de seguida "esfola"... aqui tens o resultado com o meu apoio total!

      Estou muito feliz por os nossos amigos estarem a aderir a esta iniciativa. As Lendas transportam-nos para um mundo de sonhos... e quem não gosta de sonhar!?


      Beijinhos sonhadores
      (^^)

      Eliminar
    2. Obrigada, Afrodite, a Catarina foi a primeira e pelos comentários vi que quase toda a gente gostava de Lendas e foi assim que surgiu...
      Beijinhos

      Eliminar
  6. Respostas
    1. Também vou dar sequência a este vosso pedido. Amanhã ou depois.

      Beijinhos lendários...

      Eliminar

    2. Graça,

      Ainda bem que gostaste... e fico feliz por te juntares a esta iniciativa!
      No momento em que escrevo tenho conhecimento de cinco publicações já feitas (podes ver AQUI)

      Vou tentar estar atenta... ficando a aguardar novas histórias. Ainda vamos conseguir reuni-las numa espécie de "cancioneiro"... mas sem música! :)


      Beijinhos animados
      (^^)

      Eliminar

    3. Fui investigar no Priberam a origem da palavra LENDA:
      Vem do Latim LEGENDA...
      Ora, se um cancioneiro é uma colecção de canções... então uma colecção de lendas será um... LEGENDEIRO!
      (e assim se cria legitimamente uma nova palavra para o Léxico da Língua Portuguesa!) :D


      Beijinhos em bom português!
      (^^)

      Eliminar
    4. Penso que essa tua criação de palavra está correctíssima. Eu apostaria que poderia perfeitamente ser aprovada como palavra portuguesa !

      Eliminar

    5. Ricardo,

      Eh páh! A sério!? Achas? :)
      Isto são assuntos para a linguística e a hermenêutica resolverem... mas olha que te posso dizer que a sensação de criar palavras novas, principalmente se for em processo criativo partilhado, é espectacular!


      Beijinhos filolografados
      (mais uma!) hehehe
      (^^)

      Eliminar
    6. ahahah... Bué de fixe, Afrodite !!! :))
      Por mim, perfeitamente aceite e com carradas de lógica !

      Legendeiro e Filografia ,... perfeito !!! ... És muito criativa !!! :))

      Beijinhos filológicos (ou filolológicos ? ) :))
      Amanhã vais acrescentara minha lenda ao teu Legendeiro ! :)

      Eliminar

    7. Rui,

      Obrigada! :))
      Acabei de acrescentar lá mais uma lenda: contribuição da Luísa.


      Beijinhos com legenda
      (^^)

      Eliminar
  7. Muito bonita, essa lenda. Temos muitas lendas de mouras encantadas em Portugal. Cá no Algarve, uma das lendas mais famosas é a lenda das amendoeiras em flor, em que a princesa Gilda morre de saudades da neve do seu país natal e então o seu esposo, um rei mouro, manda plantar amendoeiras pelos campos em volta do castelo. Quando as amendoeiras floresceram, a princesa deslumbrada com a neve em flor curou-se da saudade que tinha.
    Vou tentar arranjar outra para seguir os vossos passos... :)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Luísa,

      Eu sabia que podia contar contigo... logo tu, uma contadora nata de histórias!
      Esta lenda da Gilda é muito bonita! Nunca tinha feito a associação que uma paisagem coberta de amendoeiras floridas poderia fazer lembrar um manto de neve! Mas faz sentido sim! :)


      Beijinhos com saudades tuas
      (^^)

      Eliminar
  8. Mais uma lenda particularmente bela, fatal como muitas outras, mas bela. Até porque o Amor, mesmo quando violentamente interrompido é sempre belo e que se violentamente interrompido, como mínimo potencial fonte de lenda!

    Procurarei encontrar uma lenda que contar, tendo que ver com algum lugar que me diga respeito dalguma forma; a ver se consigo!?

    Beijo, sem lendária interrupção :)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Victor,

      As lendas são tecidas com este tipo de ingredientes... amores impossíveis e interrompidos, vidas tiradas injustamente e precocemente, valentias humanamente impossíveis de alcançar... assuntos que faz o nosso imaginário criar muitas das vezes cenários de dimensão não humana.
      Já estou provavelmente a afastar-me das lendas e a caminhar para as fábulas... mas a verdade é que a imaginação do Homem não tem limites.


      Beijinhos a aguardar a tua participação
      (^^)

      Eliminar
    2. Vou procurar cumprir esta "empreitada" neste mesmo fim-de-semana, a ver se consigo, pois que a minha disponibilidade aqui para o blogue e redes sociais virtuais em geral, nos últimos dias, anda muito por baixo _ ainda que muitas vezes isso resulte em acréscimo da minha actividade por aqui, a ver se é o caso!?

      Beijos de boas intenções, a cumprir

      Eliminar
  9. Paderne também era poiso para muitas Moiras. Digamos que para aquelas que gostavam de tempo mais quente.

    Beijinho Afrodite.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Marta,

      Claro que o Algarve é, por motivos óbvios ligados à história da reconquista do nosso território, o local de Portugal com mais influências dos povos Árabes que cá habitaram.
      Tenho de ir conhecer Paderne... pelo menos para já através do "Tio Google".

      Obrigada por passares aqui pelos Jardins... e já agora, se quiseres ler outras lendas, algumas delas bastante mais a sul do nosso país, dá um saltinho ali em cima ao separador que está no cabeçalho do blogue com o nome "Contadores de LENDAS".


      Beijinhos e tudo de bom
      (^^)

      Eliminar
  10. Ohh que lenda tão bonita, ainda para mais pertinho da terra dos meus pais.
    Será por isso que o Miguel Esteves Cardoso escreveu que as mulheres do Norte têm olhos impossíveis?!
    Adorei!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá minha moira linda... :***

      Quando no Minho ainda se notava na população (sobretudo a feminina) os traços físicos deixados pelos povos celtas e outros povos do norte da europeu, não faltavam minhotas loiras e de olhos claros. Seriam esses os "olhos impossíveis"!?
      Já não me recordo em que contexto o MEC escreveu essa afirmação... mas acho que talvez tenha a ver com a honestidade e franqueza no olhar das mulheres do Norte.


      Beijinhos Minhotos
      (^^)

      Eliminar
    2. Precisamente, ele escreveu até que são verdes, esses olhos impossíveis.
      A mulher do Norte tem sim, um encanto especial, no sorrir, no falar e esse sotaque então, é delicioso ou não tivesse passado toda a vida a escutá-lo da minha mãe.

      Infinitos até jás ;)

      Eliminar

    3. Até já princesa 💙

      Eliminar


  11. Linda lenda essa (estive em Agosto nos Arcos)O encanto do Vez, faz qualquer cor de olhos ficar encantado :-)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. NN,

      Boa! Então foste aos Arcos ó! :D
      Há lendas fantásticas por todas as regiões... e tu já deste prova disso... e a dobrar!


      Obrigada minha linda!
      Beijinhos encantados
      (^^)

      Eliminar
  12. Como de momento não tenho blogue onde deixar uma espécie de lenda ou mito, deixo-a aqui partilhada porque me é particularmente especial, embora não seja da minha terra natal.

    "O nome de Mafra:
    Certo dia o diabo passou por Mafra, mas sentindo o seu clima pouco agradável não se demorou e seguiu até à Paz. Encontrando aí uma temperatura mais amena, voltou-se para trás e exclamou:
    - Tu és Má e Fria! Má e Fria!
    Desde esse dia começaram a chamar-lhe Mafria e com o andar dos tempos passou a ser Mafra."

    Retirado do Boletim Mafrense de 1993, por Amélia Caetano

    Achei interessante, por ser pequenina mas muito curiosa a associação, até porque é, de facto, muito fiel ;)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Eh páh... lendas com o mafarrico são mais complicadas!! hehehe
      A origem dos nomes das terras dá sempre cada "história"...

      Obrigada por deixares mais esta achega, já está também a tua contribuição registada junto de todas as outras.


      Beijinhos bons e quentinhos
      (^^)

      Eliminar

    2. Deixo aqui a FONTE da tua lenda.

      Eliminar
    3. Apercebo-me que há quase sempre uma história/lenda que explica a origem do nome dos lugares. Este é mais um interessante exemplo.

      Eliminar

    4. Luísa,

      Completamente de acordo!
      👍

      Eliminar
  13. Estou numa fase de muito trabalho mas gosto da ideia. Vou fazer o possível para colocar a Lenda de Gaia.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Ni,

      E eu fico super feliz de te juntares aos "Contadores de LENDAS"!
      O nosso LEGENDEIRO vai ficar lendário!!
      hehehe


      Um beijão amiga, do lado de cá do rio Douro
      (^^)

      Eliminar
  14. Mas, tem um pão espectacular - poventura, pela temperatura "fria" e de massa muito sovada, por ser "Má" eheheheh

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. NN,

      Análise muito interessante a tua! De facto o pão de MAFRA tem fama de ser muito bom!! (acho que nunca comi...)


      Beijinhos enfarinhados
      (^^)

      Eliminar
    2. Se tiveres um Continente por perto, pergunta por ele, costumam ter, e verás que é realmente bom, se bem cozido.

      :-)

      Eliminar

    3. NN,


      Olha, ainda ontem lá fui (apesar de ser cada vez mais raro apanharem-me lá).
      Não gosto de superfícies comerciais muito grandes e para complicar, recentemente a loja sofreu uma profunda reestruturação o que fez com que quase metade das coisas que tinha na lista para comprar... não vieram! Pois... é que não encontrei o novo sítio delas!
      :(

      Eliminar
    4. Espaços comerciais também não são do meu agrado, prefiro pequenas lojas, onde até me conhecem pelo nome mas, neste caso, seria só ir direitinha à padaria e fugir dali a seguir :-))

      Bom dia Afrodite

      Eliminar

    5. Já está registada essa vontade!
      Agora que semeaste em mim a vontade de provar esse pão, não descanso enquanto não o fizer!

      Bom dia NN :))

      Eliminar
    6. Não seja por isso, levo-te um...e se puder, ainda quentinho!

      Eliminar
  15. Consegui cumprir. Acabei de colocar a Lenda de Gaia. Espero que gostem.

    Beijinhos

    ResponderEliminar