quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

ABRAÇA-ME...



Trabalho de Lauri Blank





Abraça-me. 

Quero ouvir o vento que vem da tua pele, e ver o sol nascer do intenso calor dos nossos corpos. Quando me perfumo assim, em ti, nada existe a não ser este relâmpago feliz, esta maçã azul que foi colhida na palidez de todos os caminhos, e que ambos mordemos para provar o sabor que tem a carne incandescente das estrelas. 

Abraça-me. 
Veste o meu corpo de ti, para que em ti eu possa buscar o sentido dos sentidos, o sentido da vida. Procura-me com os teus antigos braços de criança, para desamarrar em mim a eternidade, essa soma formidável de todos os momentos livres que a um e a outro pertenceram. 

Abraça-me. 
Quero morrer de ti em mim, espantado de amor. Dá-me a beber, antes, a água dos teus beijos, para que possa levá-la comigo e oferecê-la aos astros pequeninos. 

Só essa água fará reconhecer o mais profundo, o mais intenso amor do universo, e eu quero que dele fiquem a saber até as estrelas mais antigas e brilhantes. 


Abraça-me. 
Uma vez só. Uma vez mais. 

Uma vez que nem sei se tu existes.



Joaquim Pessoa, in 'Ano Comum'



A Ouvir ♫
Wojciech Kilar - «Smuga cienia»   

24 comentários:

  1. Um abraço tantas vezes transmite tanto.
    Beijinhos e um abraço apertado

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Pedro,

      Um abraço, à semelhança do beijo, tanto pode ser meramente um cumprimento social... como pode ser dos gestos mais íntimos entre duas pessoas. É destes que o poema fala.


      Obrigada, soube-me bem esse abraço que retribuo!
      (^^)

      Eliminar
  2. Essa musica é um tremendo amplexo.

    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Impontual,

      Espero então que te tenhas sentido abraçado por ela! A mim provoca-me uma espécie de êxtase musical! :)
      Este compositor polaco tem peças fabulosas!


      Beijinho musical
      (^^)

      Eliminar
  3. Uau! Um belíssimo poema de um meu conterrâneo. E a música? Maravilha.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Elvira,

      Por acaso, há dias apercebi-me da naturalidade do Joaquim Pessoa e lembrei-me logo de si :))
      Ainda pensei colocar um tema musical cujo poema fosse também dele, já que ele também é letrista... mas acabei por optar por esta música arrebatadora de Wojciech Kilar, que já é uma "velha amiga"!


      Um abraço minha amiga
      (^^)

      Eliminar
  4. Poema lindo, lindo, do Joaquim Pessoa, que eu conheço muito bem e que, inclusivamente já esteve em minha casa ! Era visita assídua dos meus vizinhos da casa ao lado, na minha anterior morada.
    A música, aquela tal, que nos permite esquecer tudo, fechar os olhos e "encaminhar-nos" !
    Vou-me repetir. Já de uma vez escrevi (não me recordo a fonte):
    " Gosto de ti como se fosses um abraço "
    " O abraço é uma longa conversa que acontece sem palavras. Tudo 
o que tem de ser dito soletra-se no silêncio."
    e
    Será por tudo isso que os  bebês Gémeos têm uma  "afinidade" tão vincada ?

    Um Abraço desses, como o da tua foto é para toda uma vida !
    Quem o dá uma vez jamais o esquecerá !!!

    Um Abraço !

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Rui,

      Eu ontem, ao preparar este post, lembrei-me obviamente do teu post sobre os abraços... e claro que me lembrei do bebés gémeos. Impossível não lembrar!
      E depois andei às voltas à procura de uma imagem para ilustrar o poema e lembrei-me desta pintura de Lauri Blank que já utilizei aqui mais do que uma vez... e eu não a queria repetir!! Só que "corri Ceca e Meca" e a única que aqui ficava bem era esta! :))


      Beijinhos enlaçados num abraço (daqueles tais de 20 segundos)
      (^^)

      Eliminar
  5. Belíssimo e intenso poema!
    O abraço é a melhor forma de falar!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Elisa,

      O abraço é uma forma de exteriorizarmos sentimentos, é até uma forma de humanidade.
      Sabes que eu ainda não desisti de te dar um abraço bem demorado! E nele dir-te-ei... gosto muito de Ti :)


      Beijinhos abraçados
      (^^)

      Eliminar
  6. Uma vez, comentei assim este texto:
    «Bravo, Joaquim Pessoa.
    Não é um abraço qualquer. É um abraço “bissexto” traduzido no mínimo múltiplo comum da expressão inequívoca dum abraço apaixonado de amor… seja ele qual for, seja ela quem for.
    »

    Com um ramo de :-) (sorrisos)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. YM,

      Grande frase!
      Essa do abraço bissexto deixou-me a pensar!


      Parabéns... e sorrisos abraçados nos teus
      (^^)

      Eliminar
  7. Querida Clarinhamiga

    Abraça-me
    Uma vez só. Uma vez mais
    Uma vez que nem sei se tu existes


    Um abraço a quem? Nem sei se tu existes... Pessoa não é só Fernando

    Bjs da Raquel e qjs do Henrique, o Leãozão

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Henrique,

      Ah... mas eu a ti já te abracei, ou pelo menos osculei, por isso sei que existes! :)


      Tudo de bom e beijinhos para ti e para a tua bela Raquel
      (^^)

      Eliminar
  8. Imagem, texto e música em total sintonia como só tu sabes ;)
    Como é bom não só ler mas sentir o que as palavras dizem.

    Abreijo meu
    (e obrigado pelas coisas lindas que partilhas)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apesar de já ter comentado, subscrevo na íntegra o teu comentário !
      "Como é bom não só ler mas sentir o que as palavras dizem." ... Gostei muito !

      Eliminar

    2. FATifer,

      Se tu soubesses como as tuas palavras me fizeram sorrir o coração...
      Felicidade pura a que sinto por saber que as sentes!


      Hoje vai um abreijo também!
      Bom feriado!!
      (^^)

      Eliminar
    3. Obrigado Rui, obrigado cara deusa destes jardins. É um privilégio ter amigos como vocês! :)

      Eliminar
  9. Olá Afrodite,

    Como nada acontece por simples acaso,começo por te comentar num tema que me é especial: o abraço!
    Tão somente é o meu amor(tecedor) na vida e nele acabo por (re)encontrar paz....o meu abrigo,o sorriso e a minha (cara)-metade!

    Mimos doces :)

    É certo que voltarei!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Esmeralda,

      E foi verdade, voltaste e eu atrasei-me nas respostas aos comentários deste post, dando-te por isso as boas vindas atrasadas!
      Mas já sabes que és bem vinda... pois eu sou gulosa por mimos e por doces! :D


      Beijinhos de boas vindas
      (^^)

      Eliminar
  10. Caríssima Madrinha Afrodite.
    Lembrei de um abraço afetuoso - de uma anônima - que recebi no bairro portenho de São Telmo em 2009. Como lamento não encontrar
    - de pronto - a fotografia que eternizou este enternecedor momento...
    Caloroso abraço. Saudações amorosas.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Professor,

      Há memórias que não se apagam e nem são necessárias as provas em papel fotográfico para as lembrarmos.


      Beijinhos ternos
      (^^)

      Eliminar
  11. deixo-te um abracinho positivo querida amiga!
    e adorei a música também :)
    feliz dia para ti
    Angela

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Angela,

      Os teus abracinhos cheiram a rosas e a camélias... :)


      Obrigada Minha Querida, boa semana!
      Beijinhos perfumados
      (^^)

      Eliminar