sexta-feira, 26 de agosto de 2016

TU ÉS EM MIM PROFUNDA PRIMAVERA...




Foto de Alisa Verner



Tu És em Mim Profunda Primavera


O sabor da tua boca e a cor da tua pele,
pele, boca, fruta minha destes dias velozes,
diz-me, sempre estiveram contigo
por anos e viagens e por luas e sóis
e terra e pranto e chuva e alegria,
ou só agora, só agora
brotam das tuas raízes
como a água que à terra seca traz
germinações de mim desconhecidas
ou aos lábios do cântaro esquecido
na água chega o sabor da terra?

Não sei, não mo digas, tu não sabes.
Ninguém sabe estas coisas.
Mas, aproximando os meus sentidos todos
da luz da tua pele, desapareces,
fundes-te como o ácido
aroma dum fruto
e o calor dum caminho,
o cheiro do milho debulhado,
a madressilva da tarde pura,
os nomes da terra poeirenta,
o infinito perfume da pátria:
magnólia e matagal, sangue e farinha,
galope de cavalos,
a lua poeirenta das aldeias,
o pão recém-nascido:
ai, tudo o que há na tua pele volta à minha boca,
volta ao meu coração, volta ao meu corpo,
e volto a ser contigo a terra que tu és:
tu és em mim profunda primavera:
volto a saber em ti como germino.



Pablo Neruda, in "Os Versos do Capitão"





E porque a Graça Sampaio "pediu"... aqui fica o "Cavalo à solta"



34 comentários:

  1. Um dos poemas mais intensos do Pablo Neruda!!!
    O final é glorioso...
    "ai, tudo o que há na tua pele volta à minha boca,
    volta ao meu coração, volta ao meu corpo,
    e volto a ser contigo a terra que tu és:
    tu és em mim profunda primavera:
    volto a saber em ti como germino."

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. PDR

      Intensos e belos... são vários! :))


      Bom fim de semana
      (^^)

      Eliminar
  2. Magnifico Neruda e, a tua escolha.

    Bom fim de semana querida.

    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Adélia,

      Como muito bem disse a Graça, este é poema é belo porque é sensual e romântico ao mesmo tempo.


      Um forte abraço para Ti, Amiga, e para todos os teus
      :*

      Eliminar
  3. You know what I like, what I want.
    Thanks for this post.
    I love her portfolio.
    Those Russian girls . . . Mmmmmm.
    Have a great weekend, and
    lots of erotic thoughts.
    Promise?

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Rick,

      I don't have to!! ;)

      Alisa Verner is one of my favorit erotic phoyographer.
      Every time I go throught her portfolio, I lose the track of time.


      xoxo
      (^^)

      Eliminar
  4. Acredites ou não
    Neruda é meu irmão

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Rogério,

      Eu sei que sim...


      Beijinho fraterno
      (^^)

      Eliminar
  5. Muito bonito! Intensíssimo! Profundamente sensual e romântico ao mesmo tempo. E a foto - excelente!

    (Lembrei-me do «Cavalo à solta» pela margem do teu corpo...)

    Beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Graça,

      Os teus desejos são ordens...


      Beijinhos à solta
      (^^)

      Eliminar
  6. Sabes que adoro Neruda?
    Os poemas dele são intensos e este não fugiu à regra.
    Muita sensualidade na foto e no poema escolhido.

    Beijinhos Afrodite

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Manu,

      Por acaso sabia! ;)
      Aos poucos vou colocando aqui os poemas que gosto mais.
      (passa na JU, no seu Ventos do Norte... vais gostar do blogue dela, caso ainda não conheças)


      Beijos minha Querida!
      Bom fim de semana
      (^^)

      Eliminar
  7. Um nu masculino a seguir, por favor...
    Bom fim de semana!
    : )

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Catarina,

      Os desejos das minhas amigas são ordens!!
      Tenho já há alguns dias em rascunho um post que só falta dar umas pinceladas para o terminar... e publicarei logo que possa! ;)


      Beijinhos a nú
      (^^)

      Eliminar
    2. Fico "esperando" ansiosamente... : )

      Eliminar

    3. Já está publicado! :)

      Eliminar
  8. Clarinhamiga

    Adoro Pablo Neruda que aliás conheci pessoalmente. Vida de jornalista...

    E a foto é mesmo fabulástica. Sê boa minina: manda-me a morada dela... :-)))))

    Bjs da Raquel e qjs do Leãozão
    ___________

    Na NOSSA TRAVESSA há um texto de minha autoria intitulado 2016 - Porra!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Henrique,

      Privilégios inegáveis, esses teus... em conhecer tantos ilustres em tantas e diferentes áreas. Um sortudo!!


      Já li o teu texto e logo passarei para comentar.
      Beijos e abraços aos dois
      (^^)

      Eliminar
  9. Uma fotografia sensual, Afrodite ! Que calor que está :) nada como vestir-se de nada...
    e esse poema enche os sentidos :)
    beijinhos,
    é tempo de procurar uns cantinhos de frescura ou uma bebida refrescante
    Angela

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Angela,

      Verdade! Temos de ir à Teté aprender a receita de umas sangrias fixes que ela colocou lá no seu Quiproquó... ou então ir "roubar" à Papoila aquelas bebidas fantásticas já prontinhas a beber!! hehehe


      Beijinhos refrescantes , Amiga!
      (^^)

      Eliminar
  10. Mais um bom conjunto em três partes. Um excelente foto, um poema de Neruda e uma canção que se pode dizer ser um mito !

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Ricardo,

      Obrigada!
      Há tanta coisa bela que merece ser lida, vista e escutada...
      Este é o meu singelo contributo em jeito de homenagem, não só ao Amor... como também ao que é belo.


      Beijinhos reais
      (^^)

      Eliminar
  11. Essa primavera também está muito quente... :)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Luísa,

      Na mouche!


      Beijinhos certeiros
      (^^)

      Eliminar
  12. Um verdadeiro hino aos “sentidos” ! … Como que cada um deles tivesse “memória própria” !!!
    Como essas sensações nos ficam na “memória cerebral” por tanto e tanto tempo ?! ...
    “aproximando os meus sentidos todos 
    da luz da tua pele”
     “tudo o que há na tua pele volta à minha boca, 
    volta ao meu coração, volta ao meu corpo” 

    Lindo, lindo ! … Tal como a imagem escolhida e a música do Tordo !

    Um Beijo, Afrodite :)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Rui,

      A presença da música devo-a ao bom gosto da nossa amiga Graça... e o resto, quase todo o mérito vai para o engenho do poeta e para a mestria da fotógrafa!


      Beijos com memória
      (^^)

      Eliminar
  13. Clarinhamiga

    Desculpa-me a insistência, mas tenho de desabafar



    Penso que já sabes a desgraça por que tenho passado neste ano bissexto de 2016. SÃO UMAS ATRÁS DAS OUTRAS! Porra! Na NOSSA TRAVESSA podes ler a maldita estória.
    Estou muito desc

    Penso que já sabes a desgraça por que tenho passado neste ano bissexto de 2016. SÃO UMAS ATRÁS DAS OUTRAS! Porra! Na NOSSA TRAVESSA podes ler a maldita estória.
    Estou muito descoroçoado. Penso até pedir um empréstimo ao banco com quem trabalho para pagar as nossas viagens aos Emirados. Veremos.
    Entretanto chegaram as últimas e malfadadas notícias de lá
    Entretanto venho infelizmente, dar-te as últimas notícias do EAU

    (Agora (23:17 de 27 deste mês de Agosto chega-me a informação de que o meu irmão já está hospitalizado e já tem metástases no fígado e nos rins. Imagino-o na cama do hospital a pensar como a vida é filha da puta. Já terá dito que nunca mais nos vê, a nós e aos sobrinhos e aos sobrinhos-netos...)

    Não sei bem o que farei, mas talvez peça um empréstimo ao Banco para ir lá...

    A estória completa do que tem sido o nosso ano bissexto de 2016 está publicada na NOSSA TRAVESSA. Desculpa-me a chatice
    roçado. Penso até pedir um empréstimo ao banco com quem trabalho para pagar as nossas viagens aos Emirados. Veremos.
    Entretanto chegaram as últimas e malfadadas notícias de lá
    Entretanto venho infelizmente, dar-te as últimas notícias do EAU

    (Agora (23:17 de 27 deste mês de Agosto chega-me a informação de que o meu irmão já está hospitalizado e já tem metástases no fígado e nos rins. Imagino-o na cama do hospital a pensar como a vida é filha da puta. Já terá dito que nunca mais nos vê, a nós e aos sobrinhos e aos sobrinhos-netos...)

    Não sei bem o que farei, mas talvez peça um empréstimo ao Banco para ir lá...

    A estória completa do que tem sido o nosso ano bissexto de 2016 está publicada na NOSSA TRAVESSA. Desculpa-me a chatice

    Bjs da Raquel e qjs do Leãozão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas que grande "mastigada" para aqui vai!...

      Henrique,
      Eu aceito os desabafos dos amigos e aturo as chatices todas, fica tranquilo. Lamento, muito mesmo, tudo aquilo por que estás a passar mas, lamento também (e porque tenho consideração por ti é que to digo sem rodeios) que te estejas a expor ao ridículo com este tipo de comportamentos.
      Na minha opinião, os teus desabafos feitos assim publicamente expõem não só a tua vida privada como também a dos teus familiares e amigos. Acredito que a tua família não se esteja neste momento a sentir confortável por te expores e por os expores também a eles, directa ou indirectamente, desta forma.


      Um abraço sentido para ti e para a Raquel

      Eliminar
  14. Excelência na foto, no poema, na música.
    Cantada pelo meu companheiro de viagem entre Lisboa e Londres, no dia 30 de Setembro de 1995, quando vinha a caminho de Macau.
    Beijinhos, boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Pedro,

      O Tordo como companheiro de viagem? :)
      Data memorável!
      É assim que vamos recheando a nossa vida, com as memórias do que vivemos e com os sonhos do que ainda pretendemos viver!


      Beijinhos sonhadores
      (^^)

      Eliminar
    2. E ficámos amigos a partir daí.
      Ele ia para Londres gravar, eu vinha a caminho de Macau.
      Supostamente para ficar dois anos...
      Dia 1 de Outubro completam-se os primeiros vinte e um :)
      Beijinhos

      Eliminar

    3. Já estive a fazer as contas... :))

      Eliminar
  15. Adoro essa música do cavalo à solta!! O poema que publicaste é bem bonito!!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. A música foi sugerida pela amiga Graça Sampaio... e em boa hora porque, com ela ficou um conjunto bem mais harmonioso.

      Eliminar