quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

CONCERTO DE ANO NOVO...


Para mim, 1 de Janeiro é sinónimo de Concerto de Ano Novo interpretado pela Orquestra Filarmónica de Viena.

Para quem não viu e gostaria de o ter feito, pode entreter-se por duas horas e uns minutos AQUI ou então apreciar apenas o momento mais simbólico de todos, a interpretação do tema de encerramento deste concerto de 2015... a Marcha de Radetzky de Johann Strauß.





... e para o ano há mais!!!   :)))


10 comentários:

  1. Respostas

    1. Catarina

      Tiraste-me as palavras da boca...
      Para o ano vamos as duas juntas!! :D


      Beijinhos sonhadores
      (^^)

      Eliminar
  2. Concordo contigo, Afrodite! Faz parte!

    Beijos em passo de dança! :)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Maria

      Faz parte das minhas memórias de menina... se bem que na altura eu achava um bocado seca! :))


      Beijos bailarinos
      (^^)

      Eliminar
  3. olá Afrodite,
    esses concertos são um momento de paraíso na terra!
    beijinhos com muitas notas musicais!
    Angela

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Ângela

      Fazes-me sempre sorrir com os teus comentários...
      Obrigada pela magia e simpatia que trazes sempre contigo!


      Beijinhos musicais
      (^^)

      Eliminar
  4. Fantástico, como sempre. Mas aqui notória também a importância de um bom Maestro que não só conduz a Orquestra como também o público que enche a sala !
    Acho curioso que, quando o público "participa" fica com outra alegria e creio que "aproveita" melhor a música !
    Esta Marcha de Straus é lindissima !!! ... Por acaso só vi alguns bocados no Ano Novo ! ... Onde há crianças, não há TV ! :))

    Um beijo, Afrodite !
    .

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Rui

      Este maestro, apesar de sisudo, consegue cativar uma plateia bem exigente... e transformar aquele ambiente tão sério num momento bem alegre e descontraído... até porque já todos estavam à espera daquele tema que não poderia faltar!
      Um final bem sucedido!

      A magia das novas tecnologias é que nos permitem ver os nossos programas preferidos noutras alturas. Já estive a rever algumas partes que não consegui ver em directo.


      Beijinhos em diferido
      (^^)

      Eliminar
  5. Quem me dera lá estar um dia. Isto porque, há 10 anos que celebro a Passagem de ano com a mesma cambada. Uns anos mais suaves, outros mais agrestes para o fígado mas, invariavelmente, no dia 1, o pequeno almoço é tomado em frente à televisão a ensaiar passos de valsa. (Sim, 3 ou 4h depois do arroz de tomate com piri-piri das 5 da manhã hey! um grupo de betoneiras despenteadas e em pijamas fofos misturam chocapic com o tudo que sobrou na noite anterior). O facto é que tanta dedicação merecia um lugar nas galerias do concerto.

    2 curiosidades:

    a) o povo (= todos os não oficialmente convidados) pode ir ao Concerto de ano novo. O registo faz-se no início de cada ano para o seguinte. Há um sorteio e os escolhidos podem prosseguir com o registo e pagamento.

    b) É um dos mui escassos bons legados do período Nazi (se é que houve mais legados positivos da boa gente seguidora do Nacional Socialismo) que resiste até hoje. Que se há-se fazer? O totó do bigodinho tinha um fraquinho por (boa) música e ainda bem.

    Beijo!! :o)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Pusinko... ma belle!!

      Essa do arroz de tomate com piri-piri é bastante sui géneris...
      (mas onde é que eu já ouvi uma história assim??!... hehehe) :))

      Provavelmente terás mais hipóteses do que eu de lá estares presencialmente um dia... mas pensa bem... porque se estiveres lá, lerpas e não comes o arroz de tomate!! :D


      Beijos de música (boa) embrulhados naquele abraço BOM!
      (^^)

      Eliminar