quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

APETECES-ME, MAS NÃO FALO...



Foto de Natasha Gudermane


"Apeteces-me, mas não falo

Apetece-me colar-me ao teu coração
E ter acesso aos teus sonhos

Sou como o vento...

Envolvo-te
No meu pensamento 
Na minha boca, risonha,
Sofro e suspiro o teu corpo junto ao meu
assim como quem sonha...

Nem te apercebes...
Como fico doida por ti, na madrugada!
Como passeias em mim
Como estás rente
E me deixas de amor tão sufocada!

Hum... e esta febre que me queima por dentro
Tentação louca...
Faz-me sonhar e não descolar da tua boca

Apeteces-me...

Apetece-me, deitar-te a mão
Neste licoroso momento
Palmilhar-te, abrir... o coração
E achar-te em mim...
Cá dentro...

Tão perto...
Que chego a sentir
A tua respiração no meu rosto...
E este vórtice de sentimentos, dentro de mim

Sou como o vento... gemo

Emano... sem rumo
Estonteio, vagamente
Enlouqueço no calor da espera
Vibro-te e torço-me na incerteza...

Quero, sim...
Vem...
Cessa esta minha sede tão sedenta
Ama-me e vive este sonho, comigo.

Acaba com a saudade
Acaba com esta dor
Faz com que a tua ausência
Não faça de mim morada

Faz com que o silêncio, não me abrace
E envolve-me neste terno... eterno enlace."


TELMA ESTEVÃO

5 comentários:

  1. Lindo poema, Afrodite!

    Há mais formas de comunicar, para além das palavras!...Se apetece tanto que quase enlouquece e não quer falar, pois que use a linguagem do olhar, corporal, gestual...etc e tal! :))

    Apetece-me desejar que tenhas um excelente fim-de-semana.

    Beijinhos e um grande abraço! :)

    ResponderEliminar
  2. A saudade é uma dor persistente.

    Beijinhos, Afrodite! :)

    ResponderEliminar
  3. Apetece-me mas não comento ;-)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Lindíssimo! :*


    beijooooooo minha deusa

    ResponderEliminar
  5. Olá Afrodite!

    segui o link para Telma Estevão, que sendo assim é de Silves:)
    sendo assim também, não só de "mouras encantadas" vive a paixão no Algarve!!!

    beijinhos "algravios"
    Angela

    ResponderEliminar