quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

FRÉMITO DO MEU CORPO A PROCURAR-TE...


Foto de Oleg Kosirev



Frémito do meu corpo a procurar-te, 
Febre das minhas mãos na tua pele 
Que cheira a âmbar, a baunilha e a mel, 
Doído anseio dos meus braços a abraçar-te, 

Olhos buscando os teus por toda a parte, 
Sede de beijos, amargor de fel, 
Estonteante fome, áspera e cruel, 
Que nada existe que a mitigue e a farte! 

E vejo-te tão longe! Sinto tua alma 
Junto da minha, uma lagoa calma, 
A dizer-me, a cantar que não me amas... 

E o meu coração que tu não sentes, 
Vai boiando ao acaso das correntes, 
Esquife negro sobre um mar de chamas... 



Florbela Espanca, in "A Mensageira das Violetas"


a ouvir... 

24 comentários:

  1. Estou longe mas estou aqui
    com meu corpo despido à espera
    de um amor que apenas vivi
    no calor de uma amizade sincera!

    Tal como o luar da lua cheia
    que no imenso mar se espelha
    e rodopiando no suave da areia
    a loucos amantes se assemelha.

    E, na procura do meu corpo
    Deixas-me um pesado desconforto.
    Porque o desejo é sincero.

    Nas palavras, nos beijos, quais presentes
    que encurtam caminhos errantes,
    Teu corpo aí está e eu aqui te espero!

    Beijinho fremente da Mariavaicomasoutras*

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. "Maria"

      Lindo o que escreveste!!
      Ofuscas a Florbela... :)


      Beijinhos serenos
      (^^)

      Eliminar
  2. Soneto aflito
    que soa como um abafado grito

    frémitos da alma
    sob a forma de versos

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Rogério

      Soneto aflito e desesperado!
      Gritos mudos ou em som alto
      De uma alma em sobressalto
      Por um amor tão desejado.


      Beijos em verso para ti
      (^^)

      Eliminar
  3. os poemas da Florbela Espanca são um espetáculo!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Angela

      Olá minha querida, tão bom ter-te aqui. :))
      Concordo completamente contigo... e eu não me canso de os ler.


      Muitos beijinhos e bom fim de semana
      (^^)

      Eliminar
  4. Respostas

    1. Eufrázio

      O teu poema é lindo!
      (já lá fui espreitá-lo...)


      Bom fim de semana, o segundo deste lindo mês de Dezembro
      (^^)

      Eliminar
  5. Deusamiga

    Adoro> a Florbela Espanca e este soneto em particular; mais uma vez deste no vinte! E a partir de agora também adoro a foto cheia de força a contrapor-se com o abandono. Bravo.

    E só uma pergunta: já compraste o Crón...?

    Qjs.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Henrique

      Ainda bem que gostaste. A poesia de Florbela é ímpar... e eu não me canso de a divulgar.

      Olha tal como tu (fazendo agora uma comparação) não te cansas de divulgar o teu livro... o que eu acho até muito bem!
      Só que... fazer a divulgação de uma obra é uma coisa, ela é necessária e o seu autor merece e precisa que isso seja feito (se eu algum dia escrever um livro também terei de o divulgar), mas... andar a MASSACRAR as pessoas é outra coisa completamente diferente! E na verdade é isso que tu tens feito... ao ponto de já ninguém ter pachorra para te aturar.

      Perguntaste... e eu respondo: não, não comprei... e para ser sincera não pretendo adquiri-lo. Posso até vir a mudar de ideias... e se mudar informar-te-ei.


      Votos de bom fim de semana e de muito sucesso para o teu livro.
      (^^)

      Eliminar
    2. Deusamiga

      Volto atrás só para completar a minha resposta (que aliás não vejo aqui) Cito: ...ao ponto de já ninguém ter pachorra para te aturar Fim de citação

      Ninguém, ninguém, não é bem assim: desde que te agradeci a "reprimenda" já recebi 9 (nove) imeiles a perguntar onde se pode adquirir o livro; donde pelo menos nove pessoas têm pachorra para me aturar...

      è que isto é como na televisão, mas... sem televisão: tantos anúncios, tantos anúncios e... Nem eu nem o Editor temos ma$$a$ para pagar publicidade, porque os euros estão muito caros e raros; repito, donde....

      Eliminar

    3. Henrique,

      Reconheço que o meu comentário foi infeliz (eu também sou pessoa de dar dar a mão à palmatória - peço-te por isso desculpa se fui grosseira) mas, o que aconteceu é que eu não estava nos meus melhores dias e acabaste por ser vítima do meu mau feitio.
      Não gosto de ficar mal com ninguém e muito menos que os outros fiquem de mal comigo... pois afinal esta vida são apenas dois dias... e não vale a penas as pessoas se chatearem umas com as outras!!

      Desejo-te tudo de bom.

      Eliminar
    4. Deusamiga

      Pronto, já passou. Por vezes o que escrevo é demasiado radical, mas tudo passa, pois não guardo rancores. Como muito bem dizes a vida são dois dias e para mim não há mais outra a não ser esta que estamos por cá. Obrigado.

      Qjs

      Eliminar
  6. As tuas escolhas são de louvar! Adorei.

    Minha querida desculpa a minha ausência.

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Adélia

      Tu tens bom gosto, uma alma sensível... e compreendes-me bem.
      Minha querida, não peças desculpa por tu NUNCA estás ausente.


      Beijinho ENORME no teu ♥
      (^^)

      Eliminar
  7. Ardente e tristemente belo.

    Beijinhos Marianos, Afrodite! :)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Maria

      Poema que reflete a beleza, a tristeza e o ardor tão característicos de Florbela.
      Não é a sua tristeza ou o seu desespero que me atraem na sua poesia... é antes a sua capacidade de se despir... vestindo-se apenas com as palavras... à flor da pele.


      Beijinhos tão teus
      (^^)

      Eliminar
  8. Gostei do que li e do que vi.
    Alivia a alma... : )

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Catarina

      Obrigada minha linda...
      Conseguiste escutar a música?
      Léo Ferrér é sublime!


      Beijinhos e bom fim de semana
      (e não andas ao frio!)
      (^^)

      Eliminar
  9. Para quem supostamente seria sexualmente frustrada, a moça escrevia uns textos bem quentes, convenhamos.
    Beijinhos e votos de bfds

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Pedro

      Talvez por isso eu goste tanto de a ler... :))


      Beijinhos (quentes) junto ao aquecedor
      (^^)

      Eliminar
  10. Mais um soneto da Florbela, que eu adoro ! Não me canso de os ler !

    Mais um enorme amor distante no tempo e no espaço, ou mesmo perdido e o enorme sofrimento que isso pode causar ! …

    Uma mulher sofrida com tantos desencantos e sofrimentos de amor, por que passou !
    Quando tanto e tão fortemente se ama, as recordações dos bons tempos passados, os sentidos que nele foram postos, recorda-se, de cada momento, o tacto, o olfato, a visão, o sabor, a audição, um sexto sentido do tão longe e tão perdido, a desilusão desse amor passado , matam o coração roído pela dor !

    ... Et tu penses à quoi ? ... Fantástico este Léo Ferré ! ... e eu que sou mais "do tempo" das canções francesas e italianas do que das inglesas ! ... Seria o tempo ? ... a época, o que estava em voga ? ... As francesas ainda são as minhas preferidas !
    .

    ResponderEliminar
  11. Gosto de Florbela Espanca e tenho a obra poética dela.~
    A imagem está "mui sexy "e procura é sempre diferente, quando os corpos estão estonteantes de fome.
    Sabes que agora que estou cota admiro muito mais a música francesa e os filmes nem se fala!?

    Beijinho

    ResponderEliminar
  12. Sempre quis ser marinheiro, em mares revoltos...
    ;-)

    ResponderEliminar