quinta-feira, 13 de novembro de 2014

MULHER MADURA...


Foto de Victor Melo


«O rosto da mulher madura entrou na moldura de meus olhos.
Há uma serenidade nos seus gestos, longe dos desperdícios da adolescência.
A mulher madura nada no tempo e flui com a serenidade de um peixe. O silêncio em torno de seus gestos tem algo do repouso da garça sobre o lago. Seu olhar sobre os objetos não é de gula ou de concupiscência. Seus olhos não violam as coisas, mas as envolvem ternamente.

A mulher madura é assim: tem algo de orquídea que brota exclusiva de um tronco, inteira. Não é um canteiro de margaridas jovens tagarelando nas manhãs.
A adolescente, com o brilho de seus cabelos, com essa irradiação que vem dos dentes e dos olhos, nos extasia. Mas a mulher madura tem um som de adágio em suas formas. E até no gozo ela soa com a profundidade de um violoncelo e a sutileza de um oboé sobre a campina do leito.

A boca da mulher madura tem uma indizível sabedoria. Ela chorou na madrugada e abriu-se em opaco espanto. Ela conheceu a traição e ela mesma saiu sozinha para se deixar invadir pela dimensão de outros corpos.

O corpo da mulher madura é um corpo que já tem história. Inscrições se fizeram em sua superfície. Seu corpo não é como na adolescência uma pura e agreste possibilidade. Ela conhece seus mecanismos, apalpa suas mensagens, descodifica as ameaças numa intimidade respeitosa.
Cada idade tem seu esplendor. É um equívoco pensá-lo apenas como um relâmpago de juventude, um brilho de raquetes e pernas sobre as praias do tempo. Cada idade tem seu brilho e é preciso que cada um descubra o fulgor do próprio corpo.»


Excerto de um pensamento de Affonso Romano de Sant'Anna



29 comentários:

  1. Ehhhhlá:)))) não há baixa auto estima que resista a estas palavras logo pela manhã:) Comigo resultou:)))) Bom dia a todas as mulheres maduras e a ti em particular minha deusa:)

    jinhoooooosssss

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Suri

      E tu lá sabes o que é baixa auto-estima mulher!?
      Up up up :))))


      Beijinhos do teu tamanho
      (^^)

      Eliminar
    2. Ahahahahahah:)...pelos vistos disfarço lindamente:)

      Jinhooooosssss minha deusa:)

      Eliminar

    3. Aprende comigo que eu não duro sempre: eu nunca falo mal de mim... :P

      Eliminar
  2. Ó Afrodite, mas que texto tão lindo!
    Todo ele uma verdade, para aquelas mulheres maduras sabem envelhecer irradiando experiência, beleza, segurança.
    Adorei esta frase: " E até no gozo ela soa com a profundidade de um violoncelo e a sutileza de um oboé sobre a campina do leito".
    És demais, miúda.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Cantinho

      Este texto já o tive publicado mais do que uma vez em outros cantinhos do passado, mas tenho sempre de o ir buscar porque é lindo... e sábio.
      Mérito total do seu autor, Amiga!


      Beijinhos com todas as letras
      (^^)

      Eliminar
  3. Bem me parecia,
    isto lido
    é um autoelogio
    (o Affonso nunca existiu)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Rogério

      Ai existe existe... é só seguir o link e dás com ele! :D

      Agora deixaste-me foi uma dúvida na minha mente: será que... se eu tivesse 20 anos... escolheria este texto para publicar??
      Bem... poder podia... mas não era a mesma coisa! ;)


      Beijinhos maduros
      (^^)

      Eliminar
  4. Muito sábio!
    Uma massagem no ego :)))
    xx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Papoila

      E que delícia de massagem! :)
      Mas merecida, não achas?


      Beijinhos nas tuas cores
      (^^)

      Eliminar
  5. Cara Amiga Afrodite!
    Peço-lhe escusas por meter a colher na resposta que você deu ao Rogério.
    Ouso opinar que não publicaria, porque não imagino uma jovem no auge da idade primaveril ter esta percepção que o tempo nos deixa marcas indeléveis e nos amadurece.
    Caloroso abraço! Saudações amadurecidas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus!

    PS - Quando a existência da inesquecível cantora Maysa cesoou fiquei sem chão, porque era seu fã de carteirinha.
    No meu viés ela foi um exemplo de mulher madura, que vivia plenamente pouco se importando com o que outrem falasse dela:
    https://www.youtube.com/watch?v=H1fJATHcVNQ
    https://www.youtube.com/watch?v=e_W0ST0CM2Y
    Saudades da inigualável Maysa (1936-1977)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Professor

      E fez muito bem... gosto da troca de ideias... por isso aqui os comentários não são fechados.
      Mas talvez o meu amigo tenha razão... porque eu aos vinte não tinha a sensibilidade e a percepção que tenho hoje... e sei que a minha evolução ainda não terminou. Vivendo e aprendendo, não é o que se diz?

      Gostei de ouvir a Maysa. Deixou-nos tão nova! :(
      Não conhecia... e prometo escutar mais temas dela para além destes dois que já ouvi.
      Obrigada... e muito beijinhos
      (^^)

      Eliminar
    2. Professor que boa lembrança a Maysa Matarazzo ! Que bem que ela cantava !!!

      Eliminar
  6. Respostas

    1. Ricardo

      Adorei a música do Paulo de Carvalho.
      Aliás... este artista tem músicas absolutamente fantásticas! Não são é comerciais... e por isso não nos chegam ao ouvido com tanta facilidade!
      Obrigada por ma dares a conhecer.


      Beijos de vida
      (^^)

      Eliminar
  7. Li o texto completo do autor e noto que ele evitou definir melhor o que para ele era “mulher madura” !
    Fala na adolescência, fala no primeiro namorado ou primeiro marido, esclarece que a maturidade ainda não está próxima ! … mas não localiza (balizando) essa “maturidade”, na idade !

    Eu iria mais longe ! …
    Desenganem-se as mulheres dos vintes, … não se iludam as dos trintas, … que a verdadeira maturidade da mulher, … está nos quarentas !!!
    Nos quarentas, sim, atinge a verdadeira plenitude do seu “ser mulher” no sentido de “fêmea”, o que não quer dizer que um outro complemento de maturidade ainda se avizinhe !
    Sempre o disse e o tenho dito que a “Mulher”, só o é “plenamente” a partir dos 40 !!!

    … que me desculpem as jovens dos vintes e dos trintas, mas esta é a verdade e felizmente para elas ainda está ao seu alcance ! :)) … terão é que aguardar ! …mais tarde, ... entenderão ! :))

    De resto, o texto está magnífico !!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obviamente eu tinha-te na conta de um Homem que sabe apreciar as Mulheres com maiúscula !!! Subscrevo totalmente.

      Eliminar

    2. Rui

      Os teus sábios comentários vêm complementar o texto de Affonso Romano de Sant'Anna.
      Há cerca de duas décadas conheci a BD do Quino dando voz à famosa Mafaldinha! Ele também sabia do que falava... :)


      Beijinhos com letra maiúscula
      (^^)

      Eliminar
  8. Que bom! Já conhecia, no entanto adorei, não canso de reler! Obrigada amiga.
    Sabes lembrei de uma musica que gosto muito e, reparo que o Ricardo santos deixou o link da mesma! Tenho tudo ou quase do Paulo de Carvalho, umas originais, outras cópias.

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Adélia

      Feliz coincidência minha querida.
      Descobri mais um gosto em comum... a música de Paulo Carvalho.
      Já tem passado por aqui... como neste post AQUI.


      Beijinhos originais em Ti
      (^^)

      Eliminar
  9. Que forma mais bela de descrever a diferença entre uma mulher e uma menina.
    Beijinhos e votos de bfds

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Pedro

      Verdade sim... mas aconselho-te a ler o "tratado" que o Rui entretanto aqui acrescentou, enriquecendo muito mais este tema.


      Bom fim de semana e muitos beijinhos para Ti também
      (^^)

      Eliminar
  10. It takes one to know one!
    : )

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Catarina

      Muito bem dito!!
      É uma viagem interessante feita ao nosso interior... e se calhar nunca nos conseguimos conhecer inteiramente.


      Kisses from Me to You
      (^^)

      Eliminar
  11. Apetecia-me complementar o meu comentário acima … e gostaria de o fazer se não te importas, Afrodite ! :)

    Os cinquentas,… direi eu, … a “IDADE DECISIVA” ! … Enquanto que nas anteriores, a mulher poderá passar por “altos e baixos”… por muitas dúvidas,... esta será , sem dúvida, a idade, ou das “desilusões”, ou da “libertação total” !

    Eu explico: há vários factores que podem, nesta idade, enriquecer a mulher em maturidade :) (porque não dizê-lo abertamente – sexual), ou por outro lado, deitar tudo a perder ! :(

    A - A perda da menstruação,
    B - O afastamento (saída de casa, por casamento) dos filhos,
    C - a sua companhia (marido, namorado ou amante).

    a – Enquanto que para umas, este factor pode ser encarado como uma “libertação” por deixarem de ter que se preocupar com a “reprodução” e incómodo e passar a não ter obstáculos desta ordem, :) … outras encaram-na como “o fim” (puro engano) ! … e se assim encarada,… uma idade que poderá ser afetada seriamente com depressões, dores de cabeça e outras queixas e assim, o princípio do fim da sua vida em pleno ! :(
    b – Na altura em que o casal fica sozinho em casa, um outro tipo de libertação se verifica ! O casal deixará de ter “obstáculos” impeditivos das suas relações (de horas, … de possível visibilidade…, ou possibilidades audíveis) e assim dar aso às suas fantasias reprimidas! A casa é toda sua, não há horas, nem ninguém por perto!
    c – Ora aqui, um sério problema ! A dependência do possível ou não acompanhamento “à devida altura”, em comunhão total de ideias, de vontades e de permiss
    oes, para um pleno desempenho sexual do casal, como casal, com pleno aproveitamento, ou não das suas maturidades conquistadas l … da sua “aprendizagem” e das suas “experiências” mútuas.
    Esta idade, dos cinquentas, determina portanto e decisivamente, o que serão os sessentas e os setentas, mesmo apesar das “quebras físicas” que poderão surgir! …
    Mesmo assim, há uma coisa, que é a maturidade, que deixou marcas e experiência e que fará toda a diferença !

    Nota – Creio eu que a maior parte das mulheres que por aqui andam estarão entre os quarentas e os sessentas. Que dirão elas disto … sinceramente ? … Fica o desafio ! :))
    (mais uma vez, desculpa a extenção) :))
    .

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Meu Querido Rui

      Deixaste aqui escrito um verdadeiro "tratado".
      A tua sabedoria vale mais do que ouro... e eu sinto-me uma privilegiada por te ter aqui.
      Por isso não peças desculpa... eu é que te agradeço, em meu nome e em nome de todos quantos te lerem, a tua disponibilidade e entrega.


      Um beijo bem grande
      (^^)

      Eliminar
  12. O Romano é tudo de bom _ conhece bem a alma feminina _grande poeta!
    Muito boa escolha Afrodite .
    Nem sempre lemos algo relacionado as mulheres com tamanha generosidade,
    * estou meio sumida amiga _ é o tempo que corroí os dias.
    beijinhos

    ResponderEliminar