segunda-feira, 17 de novembro de 2014

ESTRELA DA TARDE...


Foto DAQUI


"Meu Amor, Meu Amor,
Minha estrela da tarde
Que o luar te amanheça
  E o meu corpo te guarde..."



a ouvir... 

38 comentários:

  1. Aiiii rapariga...tu não sabes, nem sonhas como esta música me estremece...

    Jinhooooosss e uma muito boa semana para ti:)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Suri

      Ai isso dizes tu! Sei bem o que ela me estremece a mim!
      Por isso dá bem para fazer uma ideia! :))


      Beijinhos estremecidos!
      (^^)

      Eliminar
  2. Respostas

    1. Teresa

      Há almas criativas que nos deixam marcas e saudades profundas... e Ary é sem dúvida uma delas.


      Um abraço bem forte, Amiga
      (^^)

      Eliminar
  3. Meu amor, meu amor,
    Eu não tenho a certeza,
    Se tu és alegria
    Ou se és a tristeza....

    O GRANDE Ary dos Santos,
    O GRANDE Carlos do Carmo!

    Um artífice Maior da língua Portuguesa
    O homem que redefiniu como cantar em Português!

    É de ajoelhar e fazer uma vénia!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Ulisses

      Ary era todo GRANDE!
      Como ouvi ainda há dias (numa gravação feita em 2010) a Simone de Oliveira a referir-se a ele, dizia: "eu tenho saudades do poeta... mas tenho mais saudades do abraço do meu amigo gordo"... e dizia aquelas palavras com um carinho e com uma saudade enormes!

      Ajoelhemos então
      (^^)

      Eliminar
  4. Parceria de cinco estrelas...não apenas da estrela da tarde! :)

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Rosa

      Ary do Santos e Fernando Tordo compuseram juntos canções para eternidade! E a voz do também Grande Carlos do Carmo vem selar com chave d'ouro este "estrela da tarde"!


      Beijinho estrelado
      (^^)

      Eliminar
  5. Esta estrela é daquelas que brilham e brilham e brilham.
    José Carlos Ary dos Santos e Carlos Manuel de Ascenção do Carmo de Almeida, obrigado.

    Beijinho, Afrodite ;)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Observador

      Não me canso de ouvir este tema... e já é repetente aqui nos Jardins.
      Ainda em Julho, por alturas em que Carlos do Carmo recebeu o Grammy,obtido na categoria "Lifetime Achievement", aqui coloquei o «Estrela da tarde» por ser um tema que me diz muito.

      Obrigada a ti também por estares aqui.
      Beijinhos com brilho
      (^^)

      Eliminar
  6. Mais uma vez Ary dos Santos ! ... Na sequência do meu comentário do post anterior, ... é preciso amar muito (e não forçosamente do outro sexo), para escrever coisas tão belas ! ... Isto não é simplesmente inventado. Tem que ser mesmo sentido no Corpo e na Alma !!!
    .
    .

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Rui

      Concordo inteiramente contigo... pois no processo criativo deixamos muito de nós mesmos nas palavras que escrevemos.
      (e sei do que falo)

      Conheço muito pouco da vida do poeta Ary dos Santos enquanto homem e cidadão... mas terá por certo tido uma vida nada fácil. Mas que amou muito... de certeza que sim.


      Beijinhos na tua alma
      (^^)

      Eliminar
    2. Um complemento para melhor interpretação do meu comentário anterior, uma vez que essa faceta poderá hoje ser desconhecida :

      Ary dos Santos, era um “bon vivant”, boémio, amante da vida, bem relacionado ao mais alto nível, principalmente nos meios artísticos e “da noite”, homossexual, só não assumido, porque à época isso era impensável, mas do conhecimento dos que lhe eram próximos ! Contavam-se pelos dedos aqueles que se conheciam como tal, mas sem nunca se conhecerem os “parceiros”, pelo menos publicamente.

      Ora, é precisamente esta situação de amores “proibidos”, clandestinos, afastados e sofridos que não podem ser revelados publicamente, que “obrigam” a quem escreve, fazer passar a sua “mensagem” de amor, com um “destinatário” em vista, que, normalmente, só ele (ela) consegue interpretar fielmente, sem deixar de representar para todos os outros, uma “composição” de uma enorme beleza e talento, neste caso, expresso nas suas “letras” , cantadas por outros !

      … e claro que, nessas circunstâncias vem ao de cima o talento de quem o tem (tinha) como poucos, Ary dos Santos !

      Eliminar

    3. Uma mais valia este teu comentário...


      Beijinho
      (^^)

      Eliminar
  7. Fabuloso * * * * * ! Ary dos Santos e Carlos do Carmo, dois grandes Senhores.
    Adorei princesa.

    Boa semana.

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Adélia

      E não esquecer Fernando Torno que compôs a música! :)

      Fico feliz por teres gostado minha querida Amiga.
      Um beijo e um abraço bem grandões
      (^^)

      Eliminar
  8. Se e quando me perguntarem qual a minha definição de amor
    Respondo com um verso, deste senhor

    Qualquer

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Rogério

      Caramba... as tuas palavras soam a epifania para mim... porque se sempre achei que é impossível definir o amor... não é impossível dizê-lo! E Ary é um bom exemplo a tomar de alguém que dizia o Amor de forma notável.


      Beijinhos "epifanizados"
      (^^)

      Eliminar
  9. Inconfundível o autor do poema e quem a canta.
    Duas grandes pessoas.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Cantinho

      A voz de Carlos do Carmo aquece-nos a alma... e nem é preciso gostar de fado, o género musical em que sempre se expressou, para gostarmos do artista e da sua voz e presença.
      Ary compôs para muitas vozes... mas há vozes que nos dizem mais do que outras.


      Beijinhos inconfundíveis
      (^^)

      Eliminar
  10. Esta e a anterior são das melhores canções portuguesas de todos os tempos. Excelentes as tuas escolhas.
    Beijinhos estrelados e madrugadores

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Carlos

      Felizmente temos muito boa música portuguesa... por isso não é nada difícil acertar! :))
      Que bom que gostaste!


      Beijinhos cantados
      (^^)

      Eliminar
  11. Há estrelas que brilham mais do que outras!

    Beijinhos Marianos, Afrodite! :)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Maria Eu

      Por mais democrata que eu queira ser, reconheço que isso é uma grande verdade!
      :))


      Shiny kisses
      (^^)

      Eliminar
  12. Muito lindo o poema musicado
    Gosto do poeta ,é sempre uma das minhas escolhas também.
    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Lis

      Tens bom gosto Amiga... mas isso já eu sei há muito!
      Que possas sempre te deliciar com os poetas portugueses.


      Beijinhos escolhidos para Ti
      (^^)

      Eliminar
  13. Posso subscrever o comentário do Carlos??
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Pedro

      Podes, ele não se deve chatear... e eu também não.
      Apesar de todos sermos mais ricos na diversidade, há questões que quanto mais unanimidade melhor!


      Beijinhos subscritos no teu nome
      (^^)

      Eliminar
  14. Estrela da tarde
    Lua da madrugada
    Um corpo que arde
    Noutro com luz encantada!
    O amor se inflama
    Até de manhã
    Desfazendo uma cama
    Com sabor a romã!
    Depois do ocaso
    O eclipse é total
    Teu corpo eu abraço
    Na penumbra carnal!
    Estrela da tarde
    A lua brilhou
    A terra te guarde
    No amor que te dou!
    Aqui nos jardins
    Em qualquer recanto
    Tu és para mim
    Na tarde a estrela
    Uma luz sem fim
    Que me abre a janela!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. "Maria"

      Tu és um caso sério!... e apesar de conhecer bem a tua genialidade, consegues sempre superar-te e surpreender-me!
      Gostei muito... e não tenho palavras para te agradecer este poema tão lindo!


      Beijos de luz...
      (^^)

      Eliminar
  15. Boa tarde, é sempre agradavel ouvir os poemas do grande Poeta Ary dos Santos, para alem da boa poesia que fez, foi um humanista.
    O amor que damos, é, na verdade, o amor que queremos receber. será que estou errado no meu livre pensamento.
    AG

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. António

      As tuas questões são sempre muito pertinentes... e como eu acredito na "lei do retorno", tenho de concordar contigo.
      Mas muito havia para se dizer sobre essa questão... pois era pertinente falar daqueles que se dão em amor sem esperar receber nada em troca, tendo no oposto aqueles que não dão nada aos outros porque não aprenderam a fazê-lo por nunca terem recebido amor.


      Beijinhos filosóficos
      (^^)

      Eliminar
  16. Informação Importante


    Os visitantes do BLOG existe sempre um lugar, podem ficar descansados ao visita-lo, porque não é possível obter o VISTO GOLD.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. hehehehe
      Da próxima vez vais falar da gripe das aves... acertei!?

      :D

      Eliminar
  17. Não sei o que mais me agradou, se a quadra ou se o quadro.
    Ambos fortes e sensuais!
    Bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  18. Deusamiga

    Se fosse necessário definir o nosso Carlos do Carmo, esta conjugação entre a imagem e os versos seria a melhor.

    Bravo Deusamiga, bravo, E muito obrigado...

    Qjs

    ResponderEliminar
  19. ADENDA

    Já está pronto o Crónicas das minhas teclas e já tenho o primeiro exemplar. Estou mesmo feliz...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caríssimo Henrique,

      Como podeis eventualemnte calcular, eu quero um...
      ...entregue em mão...
      ...de preferência num almoço na Portugália!
      (e desta vez pago eu!)

      ;)

      Eliminar