sexta-feira, 4 de julho de 2014

QUANDO...



Imagem da Net



               "A distância que nos separa existe apenas
               na infinitude do espaço.
               Mas, num fugaz instante, ela se dissipa
               QUANDO vens,
               suave,
               e os teus dedos resvalam na noite em que me deito."



          ALBINO SANTOS
          (extraído do seu livro de poemas "Nos leves dedos de um vento")


a ouvir... 

32 comentários:

  1. O espaço desaparece quando os seus dedos me tocam.
    Não existe nem tempo, nem espaço, só nós.
    ....
    aiiii....é sexta-feira...falta muito para chegar a casa?! Estou com pressa:)
    Bom dia minha querida:)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Suricate

      Está quase Amiga, está quase :))


      Beijocas e bom fim de semana!
      (^^)

      Eliminar
  2. Lindo!
    Onde moras, Afrodite? :)

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Rosa

      Olá minha querida :)
      Pensei que sabias...
      Ora espreita AQUI.

      Fizeste boa viagem?
      Beijinhos cúmplices
      (^^)

      Eliminar
  3. Bom Dia, Afrodite!
    A distância separa os corpos, mas não os sentimentos quando existe alguém que significa muito, Concorda?
    Fique bem na terra dos arcebispos.
    AG

    http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. António

      Concordo em género. número e grau! :))


      Obrigada!
      Beijinhos e bom fim de semana
      (^^)

      Eliminar
  4. Falar de Braga não significa ser de Braga! :)
    Mas situava-te por aí...no norte!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Correctíssimo... até porque na verdade não nasci em Braga.
      Mas adoptei esta cidade como minha... e não me vejo a viver em mais nenhum lugar! :)


      Um abraço apertadinho para ti também.
      (^^)

      Eliminar
  5. Um belo pensamento em simples e belo momento de poesia.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Manuel

      A beleza está nas coisas simples... e a simplicidade também pode ser poética.


      Beijinhos poéticos
      (^^)

      Eliminar
  6. Afrodite,
    porque estás na terra dos arcebispos:

    https://www.youtube.com/watch?v=74_paEdH0AU

    e porque estamos de fim de semana:

    https://www.youtube.com/watch?v=hVwrVx4lPOY

    espero que aprecies. Beijinhos até quando!?!?

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. "Maria"

      Bem lembrado! Que saudades do Richard Chamberlain! Mas lembro-me mais dele como "Shogun" do que como padre,
      :))


      Beijinhos (quando tu ditares a hora)
      (^^)

      Eliminar
  7. Cara Amiga Afrodite!
    O meu fiel mordomo, de cama e mesa, o Max, ficou em água e depois ficou como se estivesse em cântaros ao lembrar de um grande amor da sua serviçal existência.
    Caloroso abraço! Saudações maximilianas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Professor

      As recordações de um antigo amor podem ser desvastantes!
      Estou é a adivinhar que desta vez foi o meu amigo que teve de lhe emprestar seus sais centuplicado! :)))


      Beijinhos efevercentes!
      (^^)

      Eliminar
    2. Cara Amiga Afrodite!
      É por isto que a considero a deusa das deusas de todas as deusas, porque parece que você estava presente quando dei 10 pitadas dos meus sais ao meu desolado mordomo Max.
      Caloroso abraço! Saudações desiludidas!
      Até breve...
      João Paulo de Oliveira
      Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver

      Eliminar

    3. Professor,
      Eu tenho é um dedo que adivinha... heheheh


      Beijinhos e muitos parabéns pelo apuramento da Selecção Brasileira para as meias finais.
      (^^)

      Eliminar
    4. Fiquei triste em saber que o país do meu antepassado, o João Ramalho (1493-1580) do reino distante além-mar, que foi degredado para a então colônia lusa: Terra de Santa Cruz foi desclassificado, todavia agradeço suas felicitações.

      Eliminar
    5. PS - Aqui chamamos quartas de finais.
      Adoto a nossa amada língua portuguesa, que sempre me fascina com suas variações linguísticas!

      Eliminar

    6. E eu fui descuidada, estava desatenta pois podia ter escolhido outros vocábulos... como "semi-finais"... já que a palavra "meia" ligada à Matemática no léxico brasileiro, refere-se à meia dúzia... ao nº seis.


      Beijinhos divididos em fracções de 8 partes, de 4 partes e de duas partes!
      (^^)

      Eliminar

    7. PS - Isto é que são os chamados "ossos do ofício"... pois nem em férias me consigo livrar das benditas fracções!!

      (^^)

      Eliminar
    8. Aahahah!
      Este seu bem humorado comentário me fez lembrar do tempo que tinha que aprender (claro que não aprendi) Equações de 1º e 2º graus, Progressão Aritmética, Progressão Geométrica, Álgebra e outras torturas das ciências exatas, que até nos dias em curso tenho pesadelos ao lembrar das apavorantes provas.
      Não me pergunte como terminei o curso colegial, que na contemporaneidade - aqui - é intitulado como Ensino Médio, porque não lembro nada a respeito destas aulas e suas "maledetas" fórmulas.

      Eliminar

    9. Eu não só aprendi... como agora passo o legado ensinando.
      (talvez o traquejo da Matemática me permita dominar com maior facilidade os deliciosos desafios que o nosso querido "mestre" Rui Espírito Santo nos propõe e que nos deixam a todos com "os olhos em bico"!) hehehe


      Beijinhos elevados ao quadrado
      (^^)

      Eliminar
  8. Nada de mais verdadeiro nesta poesia. A música que escolheste é de um dos mais prestigiados guitarras/violas de sempre da música "rock" em tempos e, também da viola clássica, e caia aqui que nem ginjas.
    Permite-me que te diga que continuas a fazer jus ao teu pseudónimo, já que a beleza está mais uma vez espelhada nesta tua publicação !
    Parabéns

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Ricardo

      Gosto muito mesmo muito deste tema de Steve Howe.
      E vou dizer-te porque o escolhi para enquadrar com esta fotografia: porque ao olhar para ela lembrei-me de dedos a dedilhar uma guitarra... com mestria... como se percorressem o corpo de uma mulher.


      Beijinhos musicais
      (^^)

      Eliminar
  9. Não conheço o autor, mas o que aqui transcreve é bonito e... verdadeiro...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Graça

      Tenho este livrinho de poemas na minha mesinha de cabeceira... e de vez em quando folheio umas páginas ao deitar.
      Este poema é maior... eu aqui só coloquei um excerto.
      Depois envio-te o poema todo (que pouco maior é do que o que aqui está).
      Ah... e vou enviar-te uma foto que tirei hoje para te oferecer!! :)))


      Beijinhos em suspense
      (^^)

      Eliminar
  10. Que flores bonitas...São rosas?

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Til

      São rosas senhora, são rosas! :))
      Eu envio-te a foto do original que escolhi para o "pano de fundo" do blogue, queres?

      Eliminar
  11. Há momentos sem quandos
    e, esses, são desejados sempre

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Rogério

      O SEMPRE é a resposta ideal para um QUANDO... mas só nas coisas boas! Como ler poesia, por exemplo.


      Beijinhos sempre poéticos
      (^^)

      Eliminar
  12. Lindas e verdadeiras palavras!
    Gostei da escolha musical.

    Bom fim de semana minha amiga.

    Beijinho e uma flor

    P.S. meus netinhos estiveram a actuar na Banda os Tocándar (da Marinha Grande) nas festas de Braga de 2014 e 2013.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Adélia,

      A sério? Muito bom!! :)
      Pena eu ser tão pouco "festeira"!

      Então e essas forças? Já regressaste a casa, não já?
      Muito beijinhos e muitos mimos floridos
      (^^)

      Eliminar