quarta-feira, 2 de julho de 2014

AS ONDAS... de SOPHIA



Foto de Martin Zurmühle


AS ONDAS

As ondas quebravam uma à uma
Eu estava só com a areia e com a espuma
Do mar que cantava só p’ra mim.

Sophia de Mello Breyner




22 comentários:

  1. As ondas de Sophia,
    no poema, na paisagem,
    no corpo que despido ao mar se entrega!
    Ah mar, meu/teu/seu
    de nós e vós todos!
    Porque não me levas para junto de quem me ama?

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. "Maria

      É só apanhar o barco certo... :D


      Beijinhos no rumo certo
      (^^)

      Eliminar
  2. As ondas de Sophia são as ondas das mulheres...

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. mmm's

      Sim... porque também a letra "m" é ondulante!!... "m" de Mello... "m" de Mar... "m" de Mulher...


      Beijinhos ondulantes
      (^^)

      Eliminar
  3. Sophia é uma das minhas vozes preferidas na poética portuguesa!
    Também a recordei!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Rosa

      O meu primeiro livro (e ainda não sabia ler) era de Sophia... e por isso desde menina que a trago no coração.


      Beijinhos e abracinhos
      (^^)

      Eliminar
  4. As ondas do mar algarvio...

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Catarina

      As saudades que deves ter dele...
      Mas o mar algarvio é calmo. Estou habituada a mares mais agitados, mais barulhentos, a cheirar a iodo... mas infelizmente com águas bem mais frias! :(


      Beijinhos com aroma a algas
      (^^)

      Eliminar
  5. Ela vai viver para sempre nas suas palavras... Bonita homenagem.

    Bjxxx

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Isy

      Bem observado!
      E a prova é que os vivos a conservam imortal.


      Obrigada pela visita
      (^^)

      Eliminar
  6. Boa tarde,

    De todos os cantos do mundo
    Amo com um amor mais forte e mais profundo
    Aquela praia extasiada e nua,
    Onde me uni ao mar, ao vento e à lua.

    Sophia de Mello Breyner Andresen

    Afrodite! tenha um dia feliz.
    AG
    http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. António

      Estive quase para escolher esse poema... :))
      Muito bem acrescentado ao tema "Mar" que ela tanto adorava.


      Beijinhos Felizes
      (^^)

      Eliminar
  7. Sempre que leio a sua poesia ritmava imagino uma dança de tão belas e profundas palavras.

    Excelente escolha, fizeste para a homenagear!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Elisa

      Mas a poesia é uma dança... e é bom entregarmo-nos nos seus braços e deixar-nos levar por ela.


      Beijinhos de dança
      (^^)

      Eliminar
  8. O verdadeiro dom de um poeta, é conseguir dizer muito com pouquíssimas palavras !
    O teu Bom Gosto veio mais uma vez ao de cima. Excelente Afrodite !

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Ricardo

      Obrigada meu querido. É sempre um prazer ler as tuas palavras.
      Mas sabes uma coisa que sinto falta? Dos teus comentários acompanhados a música.
      Mas atenção... não te estou a pedir para "me dares música"!
      (hehehe)


      Beijinhos poéticos
      (^^)

      Eliminar
  9. Em dia de consagração, só podia citar versos do seu poema Pátria
    como se fosse mátria, escreveu Sophia:

    "Me dói a lua me soluça o mar
    E o exílio se inscreve em pleno tempo"

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Rogério

      Obrigada... e o mar continua a ser uma constante.
      Falaste em Mátria... e lembrei-me de Natália Correia. Tenho de assentar no livrinho do "to do list" o nome dela.


      Beijinhos fraternos
      (^^)

      Eliminar
  10. Til gosta de ondas berentadas!
    Tu és de Braga?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No berentar das ondas apercebemos-nos que há mar e mar há ir e não mais voltar...a Afro num sei,eu bejo Braga por um canudo"

      Eliminar

    2. Til

      Tu não te dás nada bem com o pronome pessoal "EU"... nem com ele nem com os tempos verbais na primeira pessoa do singular! :))

      Não, não sou de Braga. Mas sou braguista!
      Agora o meu filho sim... é bracarense! :))


      Beijinhos na primeira pessoa!
      (^^)

      Eliminar

    3. "Maria"

      Tu bês Braga por um canudo... e eu de Braga o canudo num bejo que no lugar dele é só cadeados que até chateia.


      Beijinhos na ondulação suave
      (^^)

      Eliminar