sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

MORRER DE AMOR...


Foto de Jan Scholz


Morrer de amor 
ao pé da tua boca 

Desfalecer 
à pele 
do sorriso 

Sufocar 
de prazer 
com o teu corpo 

Trocar tudo por ti 
se for preciso 


Maria Teresa Horta, in "Destino"


a ouvir... 

23 comentários:

  1. Morrer de amor é preciso para se continuar a viver...

    beijo
    Ártemis

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Ártemis

      Tão verdade cara Deusa...


      Beijo de volta
      (^^)

      Eliminar
  2. Ainda se morre de amor? Ainda se troca tudo por um amor? No Olimpo isso não acontecia :))) Esperemos que sim...

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. JP

      Claro que sim! O que seríamos nós sem Amor!
      Acho que é o único modo em que os mortais tocam a imortalidade...!!


      Beijos vivos
      (^^)

      Eliminar
  3. Aqui não morremos de amor, morremos sim, de frio!!!

    A imagem a acompanhar o poema de uma das minhas poetisas preferidas, é uma delícia.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Teresa

      Hoje até que não se está mal... o sol espreitou e até o ânimo já é outro.
      Já ontem o dia esteve tal qual diz o velho ditado: que "Braga é o penico do céu"! Não esteve frio... mas chuva, oh minha amiga!


      Beijinhos quentes
      (^^)

      Eliminar
  4. Não quero morrer de amor:) quero vivê-lo:)

    Jinhooosssss e um abraço que abrace 2014 e me faça sentir-te feliz ao longo do ano!

    ResponderEliminar
  5. Creio que não se morre de amor, vive-se de amor...
    Bom ano.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Porque terá o amor que ser tão sofrido ? …
    O destino decide quem entra na nossa vida. A atitude decide quem fica !
    Eu só trocaria 3 palavras ! … e ,… como o “sofrimento” se transforma em “felicidade” ! :)

    “Viver” de amor
    Ao pé da tua boca

    “Revigorar”
    à pele
    do sorriso

    “Desafogar”
    De prazer
    Com o teu corpo

    Trocar tudo por ti
    Se for preciso

    (Sinto-me mais feliz ! eheh)

    Beijinho da minha boca ! :))
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Morrer de amor??? Só por momentos!

      Beijinhos.

      Eliminar
  7. Feita a autópsia, há uma correção
    Tal morte deveu-se a paixão

    (Teresa Horta é minha irmã!)

    ResponderEliminar
  8. Cara Amiga Afrodite!
    O que seria das nossas existências sem o amor?!...
    A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, está sôfrega para encontrar um grande amor!
    Caloroso abraço! Saudações amorosas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento

    PS - Espero que aprecie o mimo que lhe envio:
    http://www.youtube.com/watch?v=L18b3UQQ49I

    ResponderEliminar
  9. Adoro Maria Teresa Horta!

    Beijinhos Marianos! :)

    ResponderEliminar
  10. Informação:

    Decidi colocar o meu blogue com o meu link inicial pois é, sem dúvida, o que mais se adequa ao meu objectivo na composição do meu espaço blogger.

    Adiciona, de novo, à lista de leitura. Desculpa o incómodo.

    Beijinho, Diana.

    aspellarebelyell.blogspot.com

    ResponderEliminar
  11. Morrer de amor é começar a viver... É a antítese do amor!
    Bom ano com muito amor...

    ResponderEliminar
  12. Um brinde ao amor! :-)

    P.S. Que tenhas um ótimo 2014 cheio de saúde, encanto e magia.

    ResponderEliminar
  13. Quem não "morreu/morre" de amor por alguém?... pelo menos, quando se é jovem.
    Gostei muito da pequena alteração que o Rui fez.
    :)

    ResponderEliminar
  14. Muito bonito! Felicidades...

    ResponderEliminar
  15. .
    Adoro a canção "Mourrir d'aimer" de Charles Aznavour, mas trata-se de outra questão.
    .
    Desfalecer de paixão, é sadio e revigorante, além de ser o máximo dos prazeres humanos
    Talvez por isso, não aprecio misturar paixão com morte. Não consigo evitar uma sensação
    lúgubre, tétrica, fúnebre ...

    Um grande aplauso ao Amor, à Paixão e à Vida! ~ ~ ~ Beijinhos ~ ~ ~

    ResponderEliminar
  16. Envio-te só as flores, "a" Palma já tu tens. Topas?
    :)

    ResponderEliminar
  17. Palavras sábias, mas é sempre melhor quando nos encontramos!

    ResponderEliminar
  18. Há destinos - intensos - plenos de erupções à flor da pele.
    (Foi um prazer descobrir o seu blogue)

    ResponderEliminar